• Juliana Melo

Cuidei de duas meninas na Alemanha e elas foram as minhas professoras de alemão


Hallo Leute - Olá pessoal!!!


Me chamo Juliana Melo, sou professora de alemão há 14 anos e hoje gostaria de contar a minha história com essa língua.

Meu objetivo ao contar a minha história é animar educadoras e educadores que queiram viver na Alemanha também.

Em 2004 comecei a estudar alemão na Universidade de Brasília – Unb. Era estudante de Letras – Tradução Inglês e minha graduação exigia que estudássemos um outro idioma pelo menos no nível básico. Logo na primeira aula de alemão, através do contato com o alfabeto, já fiquei encantada e fascinada com aqueles sons diferentes e surpresa com aspectos tão semelhantes ao nosso português. A cada aula me interessava ainda mais pela gramática, pelo vocabulário e pelos países de língua alemã também.

A vontade de ter uma experiência fora sempre existiu em mim, porém eu não vinha de uma família que pudesse me custear do exterior, sendo assim, eu comecei a pesquisar uma forma em que eu pudesse morar fora, poder ter uma vivência nova, estudar a língua e ao mesmo tempo me sustentar.

Assim que encontrei a oportunidade de ser uma Au Pair fiquei completamente otimista e corri atrás. Para ser Au Pair na Alemanha é necessário ter entre 18 e 26 anos. A duração do programa é: no mínimo 6 meses, no máximo 12 meses. É necessária a comprovação do nível A1 de alemão, ou seja, o nível mais básico. É tranquilo! Eu garanto! O meu alemão era muito pouco, quase nada nessa época...e é possível!

Encontrei minha Gastfamilie – família anfitriã, pela internet mesmo. Eu não tinha nem condições financeiras para pagar uma empresa de intercâmbio que fizesse tudo isso por mim. Dessa forma, eu busquei a família sozinha. Conversamos por um mês por telefone (não tinha Whatsapp em 2005), e em seguida eles deram entrada com a documentação na Embaixada da Alemanha e paralelamente eu dei entrada daqui também. A Embaixada avalia tudo, as documentações da família e as minhas.

A função da/do Au Pair é cuidar das crianças da casa enquanto os pais estão no trabalho e dividir algumas atividades domésticas com eles. Mas a função principal de uma Au Pair é estar com as crianças. A minha rotina era levar a Lena (5 anos) e a Isabel (3 anos) para o Kindergarten – Jardim de infância - de manhã, em seguida, eu voltava pra casa ou ia para o curso de alemão (duas vezes por semana). Por volta das 13h eu buscava as meninas e pela tarde brincávamos, pintávamos e elas me ensinavam alemão. Foram as melhores professoras. Creio que por conta da faixa etária delas, elas não compreendiam o porquê do meu alemão ser tão fraco, quase nulo e, muitas vezes, quando eu falava "errado", elas me corrigiam. Era engraçado! Gostava de brincar de escolinha com elas, era muito divertido, pois ali elas eram as minhas professoras de alemão e se sentiam muito importantes.


Além de termos toda a estrutura da família, como a casa, a alimentação, um quarto próprio, a inclusão nos passeios e viagens, os almoços e jantares pagos quando todos saímos juntos, a/o Au Pair ainda recebe uma mesada, um valor estabelecido pelo governo alemão. Como eu não tinha gastos com quase nada, afinal não pagava pra morar lá e ainda tinha a mesada, economizei nos primeiros meses e consegui conhecer 6 países nas minhas folgas. Foram viagens inesquecíveis!

Enfim, um ano depois daquela minha primeira aula de alemão, tão marcante com o incrível professor Herbert Andreas Welker, eu já estava embarcando para a experiência mais impactante de toda minha vida...

Para você que é educadora/o e que gosta de criança, se encontra dentro da faixa etária e tem o sonho de morar na Europa, eu recomendo muito essa experiência!



20 visualizações
  • Icon_Facebook
  • Icon_Youtube
  • Icon_Instagram
  • Icon_WhatsApp

IDIOMASEAD - Rua Coronel Murta, 253, Xangri-lá, Contagem, CEP 32187-0000 Minas Gerais

Telefone: 31-3913-9939 - WhatsApp: 31-9300-6486 -  sac@idiomasead.com

Siga:

 

© 2020 Rede Pedagógica